(SOF Arquivada) Quais os cuidados necessários para limpeza da pele íntegra ao redor do estoma?

| 31 maio 2016 | ID: sofs-23649
Solicitante:
CIAP2:
DeCS/MeSH: , ,
Graus da Evidência:

SOF Atualizada: https://aps-repo.bvs.br/aps/quais-os-cuidados-necessarios-para-limpeza-da-pele-integra-ao-redor-do-estoma-2/

O paciente ostomizado deve ser orientado a realizar a limpeza da pele ao redor do estoma com água e seu sabonete, sem esfregar, nem usar esponjas. (1) Não utilizar substâncias agressivas à pele, como álcool, colônias; tintura de benjoim, mercúrio, pomadas e cremes. Esses produtos; podem ressecar a pele, ferindo-a e causando reações alérgicas; não utilizar solventes para remover os resíduos da pele. (1,2,3)


Complementação

A complicação mais comumente encontrada em pessoas estomizadas é a dermatite peri estoma, que podem decorrer da irritação cutânea causada pelo fluido intestinal em contato com a pele devido a inadequação dos equipamentos utilizados e serem agravadas pela associação de complicações dos estomas que dificultam a adequação de placas ou bolsas apropriadas. O uso de bolsas com colantes, as quais necessitam de troca frequente, também proporcionam a retirada das camadas protetoras da pele, provocando hiperemia e erosões. (2)

Orientações que devem ser fornecida referente aos cuidados com a pele ao redor do estoma: (3)

Educação Permanente

O estoma leva a mudanças na vida do paciente e requer cuidados imprescindíveis como na manipulação desse estoma, a dieta e a higiene do local. É importante que haja esforços por parte dos profissionais para melhoria na qualidade da assistência às pessoas estomizadas, pois elas enfrentam transformações em seu modo de viver, além de complicações, sendo necessários cuidados, estratégias e orientações para o enfrentamento dessas dificuldades, provocando uma melhor aceitação e enfrentamento da situação, tanto na autoimagem, quanto no convívio familiar e social, buscando sempre o bem-estar do paciente, que terá de conviver com algo novo e diferente em seu corpo. (2)

Links de associações de estomizados para enfatizar a importância da participação do paciente na estimulação da sua reabilitação e auxiliando o retorno nas atividades sociais:
http://www.abraso.org.br/cuidados_pele.html
http://www.sobest.org.br/textod/13

Bibliografia Selecionada:

  1. BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer (INCA). Cuidados com a sua estomia: orientações aos pacientes. Instituto Nacional de Câncer. Divisão de Comunicação Social – Rio de Janeiro, 1 ed, 2010. Disponível em: <http://www1.inca.gov.br/inca/Arquivos/cuidados_com_a_sua_estomia.pdf>. Acesso em: 13 maio 2016.
  2. JESUS, Belayrla Cerqueira de, et al. Prevenindo e tratando lesões peri-estoma. Revista Cientefico/ DeVry Brasil – Fortaleza, Edição Especial Saúde, jul./dez. 2014, 14 (29) : 37-47. Disponível em: <https://revistacientefico.devrybrasil.edu.br/cientefico/article/view/3/4>. Acesso em: 13 maio 2016.
  3. Segunda Opinião Formativa (SOF). Quais são as orientações de enfermagem em relação a pacientes com colostomia?. 2008. Disponível em: <http://aps.bvs.br/aps/quais-sao-as-orientacoes-de-enfermagem-em-relacao-a-pacientes-com-colostomia/>. Acesso em: 13 maio 2016.