(SOF Arquivada) O que é e o que define se um paciente deve ou não realizar cirurgia para catarata?

| 16 fevereiro 2017 | ID: sofs-35902
Solicitante:
CIAP2:
DeCS/MeSH:
Graus da Evidência:

SOF Atualizada: https://aps-repo.bvs.br/aps/o-que-e-e-o-que-define-se-um-paciente-deve-ou-nao-realizar-cirurgia-para-catarata/

Catarata é a denominação dada a qualquer opacidade do cristalino, que não necessariamente afete a visão. É a maior causa de cegueira tratável nos países em desenvolvimento. Segundo a Organização Mundial de Saúde, há 45 milhões de cegos no mundo, dos quais 40% são devidos à catarata (nível de evidência A). O único tratamento curativo da catarata é o cirúrgico e consiste em substituir o cristalino opaco por prótese denominada de lente intraocular (LIO) (nível de evidência A). Toda vez que a qualidade de vida do portador de catarata esteja comprometida, ou seja, que existam limitações nas atividades que realiza habitualmente, a cirurgia está indicada (nível de evidência D). A evolução da catarata geralmente é bilateral com certa assimetria, daí a importância da realização da cirurgia do segundo olho para recuperação integral do sistema visual (nível de evidência D).


Leitura recomendada:
Kara-José, N; Temporini, ER. Cirurgia de catarata: o porquê dos excluídos / Reasons for not having cataract surgery Rev Panam Salud Publica; 6(4): 242-8, oct. 1999.  Disponível em: http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1020-49891999000900003&lng=pt&nrm=iso

Bibliografia Selecionada:

  1. Conselho Brasileiro de Oftalmologia. Catarata: Diagnóstico e Tratamento.Projeto Diretrizes Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina. 2003. Disponível em: http://www.diretrizes.amb.org.br/_BibliotecaAntiga/catarata-diagnostico-e-tratamento.pdf